quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Censo Demográfico




O avô chegou fácil
E vai passando dos oitenta
O pai, a seu modo, tenta
Percorrer os sessenta

O neto adotou o crack
Como crença (social doença)
Preciso falar que infelizmente
Ele partiu bem antes dos quarenta?

Reticencias...
Estatisticas revelam: (Abre aspas)
"O país está envelhecendo."
Fecha aspas e ponto final.

 (Marcia Olivia)

À Revelia




Partiu para não voltar
Com sua ausencia
Os codigos ficaram mais secretos
Sem sua alegria, meu riso ficou mais pequeno
Se tornou tão discreto
Eu sei, "Cada um tem sua hora!"
Mas, precisava ser agora?



(Marcia Olivia... Saudades)



Breve Comentário

Minha foto
Comecei com meus primeiros escritos por volta de 1988. Uma forma que encontrei para traduzir uma parte de meus pensamentos e sentimentos, pondo para fora assim algumas questões de meu coração. No decorrer dos anos, os pensamentos foram modelados e o coração domado, inserindo assim a cada sentimento e a cada pensamento um tom mais poético. Aproximadamente em 1999 comecei a trabalhar em uma história, que a partir de 2004 passei a chama-la de “Universo” devido à grande semelhança do universo com a mente humana. Ambos são infinitos e se conhece pouco sobre eles. Em 2008, 20 anos após meus primeiros versos, lancei na XX Bienal Internacional Do Livro De São Paulo a segunda parte da saga “Universo”, intitulada como Lais Stone. Neste blog procuro compartilhar um pouco do que escrevo, versos e pensamentos, e alguns registros em fotos. Obrigado pela visita, e seja bem-vindo a esta Galáxia.